Raphael

Raphael

Quarta, 28 Mai 2014 00:00

Festa de Santo Antônio

Paz e Bem!!!

Prezados, acompanhe nossa programação para a festa de Santo Antônio que se aproxima.

Traga sua família, e venha se divertir com segurança.

 

Quinta, 22 Mai 2014 00:00

Blog da Catequese

Paz e Bem!!!
 
Prezado segue abaixo o link do Blog da Catequese da Paróquia Santo Antônio,
 
 
"Ele pode ajudar ao catequista a dar um encontro dinâmico e andarmos juntos ao longo do ano.
Neste blog ficam guardados os endereços dos sites e vídeos e que podem ser acessados em casa pelas crianças e pais. 
Podemos ver uma forma de trabalharmos juntos aproveitando o planejamento de todos os catequistas como sugestões. "
 
Muito obrigada,
 
Lili
Coordenadora da Catequese
Quarta, 21 Mai 2014 00:00

Cura interior

“Deus nos dá o dom de eternizar em nós o que vale a pena, e esquecer definitivamente aquilo que não vale… ” (Pe. Fábio de Melo)

O que realmente vale a pena e marca positivamente nossas vidas fica guardado em nossa memória emocional. Neste lugar não há necessidade de fotografias, pois o coração tudo guarda e faz a emoção e o sentimento reviverem cada vez que voltam à tona através da lembrança. Os momentos mágicos e de encantamento proporcionam crescimento em nossa dimensão emocional, pois tornam-se espaço onde o amor faz morada em nós…

Tudo aquilo que marca negativamente precisa ser afastado de nós através da cura dos traumas e de tudo aquilo que nos faz sofrer. A cura pode ser alcançada pela espiritualidade, pela terapia e pela oração. O amor de Deus em nós tem o poder de nos transformar, de nos fazer suplantar traumas e sofrimentos herdados desde nossa vida intrauterina. A cura está dentro de você: então acione o botão que permite a luz e o amor de Deus entrar…

Abraços,

 

Frei Paulo Sérgio, OFM

Segunda, 19 Mai 2014 00:00

Sabedoria

“Toda forma de saber nasce de um não saber. A gente sabe da importância da luz, no momento em que a gente está no escuro!” (Pe. Fábio de Melo).

 

Acumular informações ou adquirir conhecimentos não configura, necessariamente, sabedoria. Esta nasce da capacidade de saborear o conhecimento, de permitir que este faça parte da vida, que nos faça crescer na experiência humana e, consequentemente, faça de nós pessoas melhores, mais evoluídas, mais sensíveis à dor e ao sofrimento das pessoas.

As crianças aprendem porque se encantam com o conhecimento, não possuem idéias prontas e acabadas e nem querem ter razão. A sabedoria está na desconstrução do conhecimento, de não permitir que ele nos enrijeça e nos faça parar de pensar… Quem ainda se espanta com um por do sol e se delicia numa noite de estrelas está pronto para entrar no conhecimento da sabedoria…

Tenha uma ótima, abençoada e produtiva semana…

Frei Paulo Sérgio, ofm 

Sexta, 16 Mai 2014 00:00

Alegria

“Estou sempre alegre e essa é a melhor maneira de resolver os problemas da vida” (Charles Chaplin).

A alegria adquire-se, é um aprendizado, é uma busca existencial de cada um. A alegria é uma atitude de coragem, pois cria uma disposição interna na alma da pessoa. Ser alegre não é fácil, é um ato da vontade. Depende um querer intenso que faz com que sejamos capazes de superar as tristezas e provações da vida…O filósofo Sócrates, que viveu no séc. IV a.C, refletindo sobre a alegria, assim nos diz: “a alegria da alma constitui os belos dias da vida, seja qual for a época”. Lembre-se: a alegria não é apenas um conceito abstrato; ela deve ser um modo de ser, uma manifestação em nossas vidas. Ser alegre melhora a saúde física e emocional e faz-nos aproximar ainda mais da felicidade…

Tenha um ótimo e abençoado fim de semana,

 

Frei Paulo Sérgio, ofm

Sexta, 16 Mai 2014 12:02

TEMPO PASCAL

Tempo da Ressurreição e da Vida Nova!

Páscoa é passagem para uma situação melhor, da morte para vida, do pecado para graça, da escravidão para liberdade, baseado não em nossas forças, mas na fé em Jesus Cristo. Páscoa se dá não só no rito da Liturgia; deve acontecer em cada instante da vida do homem em busca da terra prometida, da vida nova da felicidade. O Tempo Pascal acontece do Domingo da Ressurreição até o Domingo de Pentecostes, por isso, cinquenta dias na presença do Ressuscitado nos preparando para receber o Espírito Santo prometido.

Os 50 dias entre o domingo da Ressurreição e o domingo de Pentecostes é chamado de Tempo Pascal. É o tempo da alegria e da exultação, um só dia de festa, “um grande domingo”.  São dias de Páscoa e não após a Páscoa.  Os oito primeiros dias do tempo pascal formam a oitava da Páscoa e são celebrados como solenidades do Senhor.

A Palavra do Senhor deve formar nossas vidas, nossas mentes, nossos comportamentos. Precisamos ser “transformados” para que possamos participar verdadeiramente dessa vida nova que brota da ressurreição. O Senhor exige de nós conversão, capacidade de mudança, de transformação. Precisamos construir em nossas vidas a semelhança a Jesus, o Filho de Deus encarnado em nossa vida e em nossa história.

Nas leituras bíblicas, sobretudo nos Evangelhos do Tempo Pascal, percebemos que Jesus se dá a conhecer, que Ele ressuscita lá onde existe acolhimento, lá onde se presta serviço ao próximo. Podemos dizer que Cristo ressuscita lá onde se vive o novo mandamento do amor, da caridade. Primeiramente Jesus se dá a conhecer às mulheres que vão ao sepulcro para ungir com aromas o Seu Corpo. Jesus se dá a conhecer a Madalena, que vai em busca do Seu Corpo. O Senhor se manifesta a Pedro e a João que vão ao sepulcro. Jesus aparece à comunidade reunida no Cenáculo. Tomé, que não está presente, não usufrui da presença do Senhor; tornando-se presente, no entanto, também O reconhece.

O Evangelho mais significativo nesta linha é certamente o Evangelho dos discípulos de Emaús (Cf. Lc 24, 13-35), aos quais Cristo se dá a conhecer pela Sua Palavra e pela fração do pão (Eucaristia). Os quais, a Seu exemplo, acolhem os irmãos na caridade e compartilham com eles sua vida, constituem o Cristo ressuscitado entre os homens. Cristo ressuscita os que andam à procura; Cristo ressuscita os que vivem os acontecimentos à luz da Escritura; Cristo ressuscita nos que acolhem e nos que servem; Cristo ressuscita nos que sabem partir o pão. À medida que existir entre os homens a atitude hospitaleira, isto é, de serviço, a exemplo dos discípulos de Emaús, Cristo vai ressuscitando através da história dos homens.

É preciso, pois, a exemplo de Cristo, partir o pão e servir, ou seja, colocar-se a serviço do próximo, tornando-se pão e alimento para a vida do mundo. Eis o sentido atual do milagre da multiplicação dos pães.

Frei Paulo Sérgio de Souza, ofm

 

Pároco.

Sexta, 02 Mai 2014 09:55

Entusiasmo

“Entusiasmo é quando o coração da gente fica todo florido de Deus” (Ana Jácomo).

O entusiasmo é a maior força da alma, é uma energia divina agindo em nós e por nós. Se não tem, busca-o na energia do sol, no brilho das estrelas, no amor que pulsa onde existe toda forma de vida. Na verdade, o entusiasmo está em encher-se de Deus de tal maneira que nada poderá desmotiva-lo de viver, pois estarás pleno do poder que envolve a própria vida…

A melhor maneira de encarar o futuro é viver o hoje com toda sua intensidade, cumprindo com esmero cada ação, cada trabalho, cada tarefa que está diante de nós. Coloque toda sua imaginação, todo seu sonho, toda sua força e energia para criar um mundo melhor, começando pela árdua tarefa de sua própria evolução. Só poderei colaborar com a melhoria da humanidade tornando-me uma pessoa melhor…

 

Frei Paulo Sérgio, ofm

Quinta, 01 Mai 2014 16:48

Escalas mês de Maio

Escala de missas do mês de Maio

Terça, 29 Abril 2014 07:30

Amar

“Para ter algo que você nunca teve, é preciso fazer algo que você nunca fez” (Chico Xavier).

Toda nossa ação, todo nosso fazer, todo esforço dedicado deve estar ungido pelo óleo do amor. Esse ir além deve ser a energia e a disposição para atingirmos as pessoas de uma maneira diferente: o amor não nasce do pensar, mas da dedicação, do afeto, do querer bem, da abertura da alma para acolher a outra pessoa. Amar é tarefa árdua que exige disponibilidade e espírito de serviço.

Mesmo diante das dificuldades, sejamos capazes de enxergar algo de bom em cada momento ruim que venha a nos acontecer. Diante das provas da vida e das dificuldades da subida podemos enxergar nossas paisagens, abastecer o coração com a beleza que vai ficando na planície. Procure, pois, fazer aquilo que ainda não teve coragem de fazer… Talvez aí esteja a grande oportunidade de seu crescimento!

Tenha uma ótima, abençoada e produtiva semana!

 

Frei Paulo Sérgio, ofm

Terça, 29 Abril 2014 07:28

2º Domingo da Pascoa

Estamos vivenciando e celebrando o Tempo da Páscoa. Essa palavra significa “passagem” e ganha um novo sentido com a ressurreição de Jesus. O Filho de Deus vence a morte, “passa” da morte para a Vida e nos concede também participar dessa vida plena de Deus e em Deus.

 A Liturgia desse domingo, vivendo ainda a alegria pascal, apresenta a nova comunidade (a Igreja), que nasce da Cruz e Ressurreição com a missão de revelar aos homens a Vida Nova que brota da Ressurreição.

 O Evangelho nos apresenta a Comunidade dos Apóstolos. Jesus vivo e ressuscitado é o centro da Comunidade cristã. Ao redor dele, a Comunidade se estrutura e se anima a vencer o "medo" e a hostilidade do mundo. (Jo 20,19-31)

 Os apóstolos estão trancados, apavorados, sem paz! Refletem as adversidades enfrentadas após a crucifixão de Jesus e também na época em que o evangelho foi escrito. Mas Jesus infunde confiança. Vai ao encontro dos seus com alegria e graciosidade!

 Jesus Cristo rompe as barreiras e aparece no 1º dia da semana. Oferece aos seus a sua PAZ e torna-os mensageiros da paz e do perdão! Sopra sobre eles o seu hálito de VIDA e os envia em missão: "como o Pai me enviou, assim também eu vos envio".

 Na sua segunda aparição o Senhor volta à comunidade somente por causa de Tomé. Ele não estava na primeira vez e não acreditou no testemunho de seus amigos e companheiros. Mas também exige fé do apóstolo Tomé: "Não sejas incrédulo, mas fiel... felizes os que crêem sem terem visto".

 Jesus Cristo abre as portas daquela Comunidade e os envia ao mundo.  A presença de Jesus ressuscitado é fonte de coragem e de paz. E o Espírito Santo dará a força para cumprir a missão do Senhor.

 Jesus oferece três vezes a paz: "Shallon" (= Paz total).Dá a Paz aos apóstolos e depois os envia como mensageiros da paz. Essa Paz, muitas vezes, só é possível pelo caminho do perdão, da reconciliação, da cordialidade... A PAZ começa no coração e atinge o homem inteiro!

 

Frei Paulo Sérgio, OFM

Pároco