Raphael

Raphael

Segunda, 08 Outubro 2018 16:27

Equilíbrio

“Para além das ideias de certo e errado, existe um campo. Eu me encontrarei com você lá” (Maulana Jalaladim Maomé - Rumi).

 

Ideias, ideologias, julgamentos e condenações: estamos todos no campo ou no mundo do dia-bolico! E neste reino do ego e da mente fatalmente perdemos contato a cons-ciência, deixamos de ver a essência, perde-se o SER... Mortes, brigas, confusões, amizades se quebram, muros se erguem... Eis a ação do dia-bólico, da confusão, da luta, do achismo, da ideologia: o ego que dar sempre a última palavra, que quer vencer, sempre!

 

Para além dessa esquizofrenia social precisamos encontrar o ponto de equilíbrio, des-construir em nós o desejo de poder... Ver a outra pessoa como participante da jornada da mesma vida, ver no outro o mesmo humano que está em nós... Passam as eleições e ficam as mágoas, as feridas, as perdas... É tempo oportuno de restaurar, de re-criar, de pensar no coletivo, no BEM maior, na pátria  ou mátria amada Brasil!

 

Tenha uma ótima e abençoada semana!

Frei Paulo Sérgio, ofm

 
 
 

“Votar é participar dos destinos do Brasil.  O voto é expressão da democracia. O voto é expressão da participação da construção de um país melhor, com menos violência, com mais solidariedade”. É assim que o bispo auxiliar de Brasília (DF) e secretário-geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom Leonardo Ulrich Steiner, expressa a responsabilidade de cada brasileiro e cada brasileira no próximo domingo, 7 de outubro, quando serão escolhidos deputados, senadores, governadores e presidente da República.

Dom Leonardo recorda as diversas iniciativas da CNBB para orientar os cristãos para uma boa escolha, como a Mensagem para as Eleições “Compromisso e Esperança”, divulgada na última assembleia geral da entidade. “O bem maior do País, para além de ideologias e interesses particulares, deve conduzir a consciência e o coração tanto de candidatos, quanto de eleitores”, cita.

Mas o secretário-geral da CNBB também revela uma preocupação: “Se tem falado muito pouco sobre a necessidade de uma boa escolha no Congresso Nacional, nas Assembleias Legislativas e na Câmara Distrital”.  O secretário-geral da CNBB ressalta o que tem sido reforçado pelo episcopado brasileiro e que pouco teve destaque nas discussões políticas Brasil afora, de que uma boa escolha nas câmaras e no Senado “são decisivos para um Brasil que oferece oportunidade para todos os brasileiros”.

“Não podemos continuar com bancadas, precisamos reafirmar partidos. Somos provocados a reafirmar a importância da política e, por isso, da democracia. Precisamos reafirmar a representatividade da sociedade brasileira no Congresso e nas Câmaras. Por isso a necessidade de uma boa escolha. Votarmos em pessoas que estejam dispostas a discutir as questões do Brasil como a educação, o meio ambiente, a saúde, a convivência. Votar em pessoas apresentem projetos que ajudem a ter um Brasil para todos”, afirma dom Leonardo.

A ética também é decisiva na responsabilidade do voto. Para ele, ela se insere no sentido de que haja disposição dos escolhidos para o Poder Executivo e para o Poder Legislativo “trabalharem em prol de todos os brasileiros”.

Renovação
A respeito da renovação dos quadros no Legislativo, dom Leonardo afirma ser um caminho importante e necessário, mas pondera que não se pode esquecer dos bons quadros que já estão presentes no Congresso Nacional e nas casas legislativas dos estados e do Distrito Federal, “políticos que se preocupam com a sociedade brasileira e visam o bem comum”.

“Podemos achar que renovar significa não reeleger ninguém. Não. Nós temos pessoas muito boas, pessoas que realmente se preocupam com muitas questões, como a vida, o meio ambiente, a justiça, o trabalho, os pobres, os indígenas, os quilombolas. Nós temos pessoas que presam o voto que receberam. Mas existe, sim, uma necessidade de renovação”, explica. “O importante é conhecer a vida política dos que se apresentam para a reeleição, os projetos que apresentaram, em que projetos votaram”, acrescenta.

Voto útil
Nas eleições majoritárias para governador e presidente, fala-se muito em voto útil, às vezes motivado pelas pesquisas eleitorais divulgadas durante as campanhas. Dom Leonardo Steiner critica essa prática. No primeiro turno, o secretário-geral da CNBB orienta votar em quem a pessoa achar melhor, seja para governador, seja para a presidência: “O voto útil não ajuda”. Para dom Leonardo, é preciso aproveitar o primeiro turno para ter a percepção do que a sociedade brasileira pensa a respeito do candidato, da candidata, mas também dos partidos, dos planos de governo e das propostas para superar a crise que vivemos.

Sexta, 05 Outubro 2018 10:11

Humildade

Não será assim entre vós; mas todo aquele que quiser entre vós fazer-se grande seja vosso serviçal; e, qualquer que entre vós quiser ser o primeiro, seja vosso servo (Mt 20,26-27).

 

Hoje celebramos São Benedito, um homem simples e humilde que construiu sua santidade nas tarefas simples da vida... Uma pessoa de origem moura (de pele escura) que se fez seguidor de São Francisco. Uma pessoa que acolheu em sua vida o ensinamento de Jesus: fez-se servo, fez da sua vida um serviço, vivenciou a virtude da humildade.

 

Quando compreendermos o sentido mais profundo da humildade vamos retirar de nós toda força do ego, todo desejo de grandeza, toda vaidade e toda vanglória... A humildade nos coloca em espirito de horizontalidade, traz-nos a compreensão de que todos somos humanos, participantes da saga da humanidade... A humildade nos faz compreender que a felicidade é algo que experimentamos proporcionando alegria às pessoas...

 

Tenha um ótimo e abençoado fim de semana!

Frei Paulo Sérgio, ofm

Sexta, 05 Outubro 2018 09:50

Hoje Celebramos São Benedito

São Benedito, o Negro

 

Hoje é um dia muito especial para o povo brasileiro. Comemora-se o dia de são Benedito, um dos santos mais queridos e cuja devoção é muito popular no Brasil. Cultuado inicialmente pelos escravos negros, por causa da cor de sua pele e de sua origem – era africano e negro -, passou a ser amado por toda a população como exemplo da humildade e da pobreza. Esse fato também lhe valeu o apelido que tinha em vida, “o Mouro”. Tal adjetivo, em italiano, é usado para todas as pessoas de pele escura e não apenas para os procedentes do Oriente. Já entre nós ele é chamado de são Benedito, o Negro, ou apenas “o santo Negro”.

Há tanta identificação com a cristandade brasileira que até sua comemoração tem uma data só nossa. Embora em todo o mundo sua festa seja celebrada em 4 de abril, data de sua morte, no Brasil ela é celebrada, desde 1983, em 5 de outubro, por uma especial deferência canônica concedida à Conferência Nacional dos Bispos do Brasil – CNBB.

Benedito Manasseri nasceu em 1526, na pequena aldeia de São Fratelo, em Messina, na ilha da Sicília, Itália. Era filho de africanos escravos vendidos na ilha. O seu pai, Cristóforo, herdou o nome do seu patrão, e tinha se casado com sua mãe, Diana Lancari. O casamento foi um sacramento cristão, pois eram católicos fervorosos. Considerados pela família à qual pertenciam, quando o primogênito Benedito nasceu foram alforriados junto com a criança, que recebeu o sobrenome dos Manasseri, seus padrinhos de batismo.

Cresceu pastoreando rebanhos nas montanhas da ilha e, desde pequeno, demonstrava tanto apego a Deus e à religião que os amigos, brincando, profetizavam: “Nosso santo mouro”. Aos vinte e um anos de idade, ingressou entre os eremitas da Irmandade de São Francisco de Assis, fundada por Jerônimo Lanza sob a Regra franciscana, em Palermo, capital da Sicília. E tornou-se um religioso exemplar, primando pelo espírito de oração, pela humildade, pela obediência e pela alegria numa vida de extrema penitência.

Na Irmandade, exercia a função de simples cozinheiro, era apenas um irmão leigo e analfabeto, mas a sabedoria e o discernimento que demonstrava fizeram com que os superiores o nomeassem mestre de noviços e, mais tarde, foi eleito o superior daquele convento. Mas quando o fundador faleceu, em 1562, o papa Paulo IV extinguiu a Irmandade, ordenando que todos os integrantes se juntassem à verdadeira Ordem de São Francisco de Assis, pois não queria os eremitas pulverizados em irmandades sob o mesmo nome.

Todos obedeceram, até Benedito, que sem pestanejar escolheu o Convento de Santa Maria de Jesus, também em Palermo, onde viveu o restante de sua vida. Ali exerceu, igualmente, as funções mais humildes, como faxineiro e depois cozinheiro, ganhando fama de santidade pelos milagres que se sucediam por intercessão de suas orações.

Eram muitos príncipes, nobres, sacerdotes, teólogos e leigos, enfim, ricos e pobres, todos se dirigiam a ele em busca de conselhos e de orientação espiritual segura. Também foi eleito superior e, quando seu período na direção da comunidade terminou, voltou a reassumir, com alegria, a sua simples função de cozinheiro. E foi na cozinha do convento que ele morreu, no dia 4 de abril de 1589, como um simples frade franciscano, em total desapego às coisas terrenas e à sua própria pessoa, apenas um irmão leigo gozando de grande fama de santidade, que o envolve até os nossos dias.

Foi canonizado em 1807, pelo papa Pio VII. Seu culto se espalhou pelos quatro cantos do planeta. Em 1652, já era o santo padroeiro de Palermo, mais tarde foi aclamado santo padroeiro de toda a população afro-americana, mas especialmente dos cozinheiros e profissionais da nutrição. E mais: na igreja do Convento de Santa Maria de Jesus, na capital siciliana, venera-se uma relíquia de valor incalculável: o corpo do “santo Mouro”, profetizado na infância e ainda milagrosamente intacto. Assim foi toda a vida terrena de são Benedito, repleta de virtudes e especiais dons celestiais provindos do Espírito Santo.

Quarta, 03 Outubro 2018 14:56

Só existe um tempo

“Quem põe a mão no arado e olha para trás, não está apto para o Reino de Deus” (Lc 9,62).

 

Por a mão no arado e olhar para trás significa nossa fixação no passado, nossa dificuldade de assumir a VIDA no momento PRESENTE onde ela se manifesta... Na maioria das vezes estamos presos no passado ou projetados no futuro... O aqui e agora, o momento atual fica sempre fora, não vivemos, não experimentamos, não saboreamos a VIDA...

Quanto mais nos enamorarmos de Deus e experimentarmos a beleza do mundo novo ao qual Ele deu início, tanto mais aquilo que deixamos para trás perderá a sua atração... Somente a cons-ciência nos possibilitará fazer esta experiência. Somente ACEITANDO o reinado de Deus dentro de nós iremos transcender a força do ego e a fixação no tempo!

 

Abraços terapêuticos!

Frei Paulo Sérgio, ofm

Segunda, 01 Outubro 2018 15:47

Oração

"Para mim, a oração é um impulso do coração, um simples olhar dirigido para o céu, um grito de agradecimento e de amor, tanto do meio do sofrimento como do meio da alegria” (Santa Terezinha).

 

Estamos iniciando um novo tempo, um novo mês... E ele chega não como uma mera repetição de outros tempos, de outros meses, mesmo que tenha o mesmo nome. E este novo tempo nos convida à renovação, a dar respostas novas às mesmas perguntas, a sermos inteiros, mesmo que fomos ou estejamos sujeitos a muitas podas...

 

A oração pode ser expressa de muitas maneiras, pois ela é uma comunicação da alma com DEUS. Se você é capaz de orar é porque você é capaz de amar... Pensar em alguém com amor é uma forma de oração, pois você está colocando aquela pessoa num espaço de circulação do amor e sobre a proteção divina. Ore, pois, pelas pessoas que você ama e aprenda a rezar também por aquelas que você ainda não ama... Ore também pelo Brasil nestes dias que antecedem as eleições!

 

Feliz mês de outubro!

Frei Paulo Sérgio, ofm

 
 
Sexta, 28 Setembro 2018 16:32

Aprendizado

“Uma vida fácil nada nos ensina. No fim, é o aprendizado que importa: o que aprendemos e como nos desenvolvemos” (Richard Bach).

Traçamos nossas vidas pelo poder de nossas escolhas. Quando nossas escolhas são feitas passivamente, quando não somos nós mesmos que traçamos nossas vidas, nos sentimos frustrados. Daí, em alguns momentos, vêm sentimentos ruins e negativos de uma existência vazia e sem sentido... É preciso fazer as escolhas de maneira consciente, com muita reflexão e oração também.

Costumo dizer que nós fazemos as escolhas e elas também nos fazem. Toda dificuldade do caminho estão lá para nos fortalecer, para nos ensinar lições. É necessário aprender as lições do caminho, recomeçar se necessário for, sem perder o sonho, sem perder a meta. Aprender sempre e desenvolver os dons e as aptidões nos fazem heróis incansáveis...

Tenha um excelente fim de semana,
Frei Paulo Sérgio, ofm

Quarta, 26 Setembro 2018 11:26

Gratidão

“O amor é a fruta da época de todas as estações e está ao alcance de cada mão. Qualquer um pode colhê-lo, sem limites estabelecidos” (Madre Tereza).

 

A capacidade de mudar velhos hábitos e atitudes reflete o seu grau de flexibilidade, o qual indica seu nível de saúde mental. Se você é flexível e não deixa o passado ter poder sobre você, mais livre se encontra para perceber, digerir e responder adequadamente à vida. O presente (o grande dom de hoje) deve ser recebido por nós com uma grande oportunidade que Deus nos concede para escrevermos uma história nova.

 

Seja feliz hoje. Decida por isso. Povoe sua alma e sua mente com pensamentos positivos e expanda a sua cons-ciência para perceber a vida além do tempo... Aproveite bem a graça deste novo dia. Seja agradecido a Deus por todas as graças e bênçãos. Faça tudo com amor e estará criando seu próprio mundo de felicidade...

 

Abraços terapêuticos,

Frei Paulo Sérgio, ofm

Segunda, 24 Setembro 2018 15:11

Renovação

“Lembro-me de que tudo parecia-me novo... os campos, o gado, as árvores. Eu era como um homem novo em um mundo novo” (Billy Bray).

 

Esta renovação é o resultado da trans-forma-ção (mudança, renovação, metamorfose) que acontece dentro de cada um de nós se estivermos conectados com nossa consciência. Conversão vem do grego ‘metanóia’ que quer dizer mudança de mentalidade, capacidade de ir além da mente e acessar a consciência... Este é o caminho da iluminação espiritual e da vida nova.

 

E, quando experimentamos este caminho, não desejamos mais voltar, pois ali está a VIDA... Vida que flui dentro de nós como um rio caudaloso e perene... Ali não há escassez ou falta: quanto mais se usa, mais se tem... Este é o SER (Vida) dentro de nós que nos permite experimentar, no aqui e agora, a paz, a harmonia, o amor, a alegria... É a plenitude, a essência, a VIDA!

 

Tenha uma ótima a abençoada semana!

Frei Paulo Sérgio, ofm

Segunda, 24 Setembro 2018 10:48

Novena de São Francisco

Amados irmãos e irmãs,

Venham Celebrar conosco a Novena em Honra a São Francisco de Assis. 

Como Gesto concreto desse primeiro dia pedimos a doação de leite.