Raphael

Raphael

Sábado, 03 Novembro 2018 12:26

Espalhe vida, amor

“Um ser humano é uma expressão de vida, espalha luz e reflete o amor em qualquer dimensão que decida tocar” (Richard Bach).

 

O humano é uma construção divina, pois recebemos um sopro de Deus no momento de nossa gestação, no momento do encontro das duas células que dão início à nossa jornada. Trazemos, em nós, essa “fagulha” divina que precisa crescer e saltar na direção das pessoas. E esse “fogo” divino nos aquece, nos ilumina, nos faz seguir adiante, rumo à transcendência!

 

E a vida que trazemos em nós vai crescendo e evoluindo, fazendo com que o AMOR seja a força e o poder que nos faz sair de nós, vencer o egoísmo, compreender a dimensão do serviço que está inerente à própria vida. Espalhar luz e calor, construir pontes e não muros, refletir o amor de Deus constitui a missão daqueles (as) que acreditam na dinâmica do Reino de Deus...

 

Tenha um ótimo e abençoado fim de semana!

Frei Paulo Sérgio, ofm

Quinta, 01 Novembro 2018 11:55

Escala de Missas - Novembro de 2018

Prezados

 

Segue Escala de Missas do Mês Corrente.

Paz e Bem!

Neste dia 1° de novembro, a Igreja Católica se enche de alegria ao celebrar a Solenidade de Todos os Santos, os que foram e os que não foram canonizados, mas que, com sua vida, são exemplo de que a santidade é possível.

Diz o Catecismo da Igreja Católica: “Todos os fiéis cristãos, de qualquer estado ou ordem, são chamados à plenitude da vida cristã e à perfeição da caridade. Todos são chamados à santidade: ‘Deveis ser perfeitos como o vosso Pai celeste é perfeito’ (Mt 5,48)”.

Cada cristão carrega dentro de si o dom da santidade dado por Deus, como diz a Carta de São Paulo aos Efésios: “Deus nos escolheu em Cristo, antes da criação do mundo, para sermos santos e irrepreensíveis, diante de seus olhos” (Ef 1,4).

O culto aos santos por parte dos cristãos remonta aos primeiros séculos, começando pelos mártires. Ao viver essa tradição, a Igreja convida cada um a contemplar essas pessoas, exemplos de fé, esperança e caridade, e lançar o olhar ao Alto.

“Hoje estamos imersos com o nosso espírito entre esta grande multidão de santos, de salvos, os quais, a partir do ‘justo Abel’, até a quem neste momento talvez esteja a morrer em qualquer parte do mundo, nos fazem coroa, nos dão coragem, e cantam todos juntos um poderoso coro de glória Aquele a quem os Salmistas chamam justamente ‘o Deus meu Salvador’ e ‘o Deus que é a minha alegria e o meu júbilo’”, afirmou São João Paulo II em uma data como esta de 1980.

A Solenidade de Todos os Santos foi instaurada como consequência da Grande Perseguição do Imperador Diocleciano, no princípio do século IV, pela grande quantidade de mártires causados pelo poder romano.

O Papa Gregório III a fixou para 1º de novembro no século VIII, como resposta à celebração pagã do “Samhain” ou ano novo celta, celebrada na noite de 31 de outubro. Mais tarde, Gregório IV estenderia esta festividade a toda a Igreja.

A Solenidade de Todos os Santos antecede o Dia de Finados, 2 de novembro, data que recorda aqueles que já estão salvos, mas que ainda precisam ser purificados.

Ao celebrar esta data em 2014, o Papa Francisco indicou como devem ser vividos esses dois dias: com esperança, seguindo os exemplos dos santos.

“Esta é a esperança que não cria desilusão. Hoje e amanhã são dias de esperança. A esperança é como o fermento que faz ampliar a alma. Mas também existem momentos difíceis na vida, mas com a esperança, a alma vai adiante. Olha o que te espera”, disse.

Quarta, 31 Outubro 2018 17:18

Caminho da Cura

“É muito melhor perceber um defeito em sim mesmo, do que dezenas no outro, pois o seu defeito você pode mudar” (Dalai Lama).

 

O ser humano é complexo em si. Complexo é o que contém muitos elementos ou partes. É um conjunto de coisas, circunstâncias ou atos ligados ou relacionados entre si. É aquilo que pode ser considerado sob os mais diferentes aspectos. Daí cada ser humano é único em si mesmo e, como tal, possui características que podem levá-lo ao desequilíbrio físico, psicológico e espiritual... E o caminho da cura vai ser um desafio constante, uma saga infinita enquanto ele acontecer neste estágio da vida!

 

Defeitos, pecados, erros, lapsos... Tudo isso faz parte de cada um de nós. Daí a necessidade de um caminho de autoconhecimento para que possamos evoluir, utilizar a energia do pecado (pecar significa errar o alvo) como catapulta para trabalhar as virtudes (virtus = força, centelha) e, consequentemente, crescer na consciência de quem somos e da nossa missão... Eis aí um trabalho para a vida toda!

 

Abraços terapêuticos,

Frei Paulo Sérgio, ofm

Segunda, 29 Outubro 2018 16:20

Dispor-se

“Vivemos com o que recebemos, mas marcamos a vida com o que damos” (W. Churchill).

 

De Deus recebemos a vida, a luz, a energia, a bênção, a paz! Aí surge a nossa parte, a nossa colaboração... É isso aí: colaboramos com Deus na obra da criação que não está pronta e nem acabada! Somos os “jardineiros” de Deus a cuidar do paraíso que Ele nos concedeu... A nossa missão é fazer crescer, evoluir, colocar nossa inteligência à serviço da vida e das pessoas.

 

Colocar os dons, talentos e aptidões a serviço da sociedade humana deve ser nossa missão. E a vida será mais bela e cheia de sentido se nos dispormos a colaborar, a trabalhar, a compartilhar... Deus age através de nós e nos dá o poder de devolver às pessoas tudo aquilo que Ele confiou a cada um de nós. Então, alegre-se por poder contribuir, colaborar, trabalhar e ajudar na construção de um mundo melhor!

 

Abraços terapêuticos,

Frei Paulo Sérgio, ofm

Segunda, 29 Outubro 2018 13:55

5º Almoço Antonino

Preparem-se!!!

Vem aí a 5ª Edição de nosso almoço antonino. 

Ingressos a venda na secretaria, lojinha e no balcão do dízimo.

 

Sexta, 26 Outubro 2018 14:14

“Fé é um oásis no coração que nunca será alcançado pela caravana do pensamento” (K. Gibran).

 

A fé é uma experiência, um conhecimento da alma, uma conquista do coração. Ter fé é acreditar em algo que transcende, em algo que vai além das aparências, daquilo que é ob-jectivo. Fé é uma experiência quer o humano faz no encontro com DEUS, com Aquele que dá sentido e significado a tudo, inclusive ao sofrimento e a morte!

 

Um caminho para a fé passa pela poesia, pela contemplação, pela sensibilidade da alma e do coração. A fé passa também pelo ser criança: que se encanta, que acredita, que espera um mão grande e forte para ser conduzida no caminho da vida... A fé está na incapacidade, na impotência, na humildade, na fragilidade!

 

Tenha um excelente fim de semana,

Frei Paulo Sérgio, OFM

Igreja celebra neste dia 25 de outubro a memória litúrgica do primeiro santo nascido no Brasil, Santo Antônio de Sant’Anna Galvão, conhecido como São Frei Galvão. O franciscano fundador do Mosteiro da Luz, que até hoje é referência na cidade de São Paulo, também é recordado por suas pílulas.

Antônio de Sant’Anna Galvão nasceu em Guaratinguetá (SP), no dia 10 de maio de 1739, em uma família que tinha muitas posses. Entretanto, abriu mão de tudo para atender ao chamado de Deus e seguir a vida religiosa.

Aos 16 anos, ingressou no Convento franciscano de São Boaventura de Macacu, no Rio de Janeiro. Em 1761, fez seus votos solenes e, um ano depois, foi admitido à ordenação sacerdotal. Frei Galvão, então, foi mandado para o Convento de São Francisco, em São Paulo, a fim de aperfeiçoar os seus estudos de filosofia e teologia e exercitar-se no apostolado.

Em 1774, fundou o Recolhimento de Nossa Senhora da Conceição da Divina Providência, hoje Mosteiro da Imaculada Conceição da Luz, das Irmãs Concepcionistas da Imaculada Conceição. Atualmente o local é conhecido como Mosteiro da Luz, um patrimônio cultural da humanidade por decisão da UNESCO.

 

Mais tarde, em 1811, atendeu ao pedido do Bispo de São Paulo e fundou também o Recolhimento de Santa Clara, em Sorocaba (SP).

Já com a saúde debilidade, Frei Galvão recebeu autorização especial para morar no Recolhimento da Luz, onde passou os últimos dias de sua vida, aos cuidados das religiosas. Até que, em 23 de dezembro de 1822, faleceu aos 84 anos, com fama de santidade devido a toda uma vida dedicada a Cristo e às obras de caridade.

Frei Galvão foi beatificado pelo Papa João Paulo II em 25 de outubro de 1998 e canonizado em 11 de maio de 2007 pelo Papa Bento XVI, em São Paulo.

As pílulas de Frei Galvão

Segundo consta, Frei Galvão ia às casas orar com as famílias pelas senhoras grávidas que tinham dificuldades de parto natural. Certo dia, foi procurado por um senhor aflito, porque sua esposa estava em trabalho de parto e em risco de perder a vida.

O franciscano escreveu em três pequenos papéis um trecho do Ofício da Santíssima Virgem, enrolou-os como pílulas e entregou-os ao homem. Este, por sua vez, deu à esposa e a criança nasceu com saúde.

Em outra ocasião, um jovem o teria procurado com dores causadas por cálculos renais. O Frei fez outras pílulas e também este rapaz ficou curado.

Até hoje, as pílulas são produzidas pelas Irmãs Concepcionistas, conforme as orientações de Frei Galvão, e entregues a pessoas que têm fé na intercessão deste santo.

Quarta, 24 Outubro 2018 12:30

Inspiração

“A inspiração que você procura já está dentro de você. Fique em silêncio e escute” (Rumi).

 

ins-piração é um conjunto de movimentos que permite a entrada de ar nos pulmões. É o movimento de trazer o ar (oxigênio) para dentro, abastecendo os pulmões... Daí a meditação é, também, uma maneira de “degustação” da inspiração, pois acontece num momento de calma, de silêncio e de tranquilidade... Desta forma passamos a fazer contato com o nosso mundo interior, com a consciência e com todo o nosso SER...

 

Encontre um ponto de observação dentro de si mesmo, fique tranquilo e apenas perceba as coisas e as formas que vão se apresentando... Sem nenhum julgamento, sem ansiedade... Apenas fique em silêncio e contemple o mundo infinito que está dentro de você. A VIDA é um rio caudaloso e perene que jorra dentro de você mesmo... Este é o SER, a plenitude, a fonte infinita!

 

Tenha um ótimo e abençoado dia!

Frei Paulo Sérgio, ofm

Segunda, 22 Outubro 2018 16:00

Ser Inteiro

“Onde quer que você esteja, esteja por inteiro” (Eckart Tolle).

 

Estar por inteiro é sair da lamentação, da re-clamação, permitir que o passado fique onde ele está, sem nenhuma forma de fixação. Estar por inteiro é assumir a vida em cada pulsar do coração e em cada respiração... Sem medo, sem ansiedade, sem preocupação. Estar por inteiro é centrar e con-centrar cada trabalho, cada tarefa, cada missão: uma coisa de cada vez!

 

Se aprenderes a crescer em cons-ciência, com certeza conseguirás escapar das garras da mente que quer manter-te prisioneiro do tempo, da angustia e do desespero... Pare por alguns instantes e perceba tudo que está à tua volta... Apenas olhe, respire e sinta seu coração pulsar... Nada de ansiedade ou de pre-ocupação com futuro... Apenas SINTA o seu corpo e abra o olho da consciência: veja-se num espelho... Contemple quem tu és!

 

Tenha uma ótima e iluminada semana!

Frei Paulo Sérgio, ofm