Raphael

Raphael

Quarta, 24 Julho 2019 15:22

Curso Bíblico com Frei Donald Chin

Segunda, 22 Julho 2019 09:55

Missa em Honra a São Frei Galvão

Sexta, 19 Julho 2019 13:23

Missa São Frei Galvão

“O gozo espiritual é o melhor sinal de que a graça habita em uma alma”, escreveu uma vez São Boaventura, Doutor da Igreja, conhecido como “Doutor Seráfico”, por seus escritos cheios de fé e amor ao Senhor. Sua festa é celebrada neste dia 15 de julho.

São Boaventura nasceu na Itália por volta de 1221. Depois de tomar o hábito da ordem franciscana, estudou na Universidade de Paris (França). Posteriormente, ensinou Teologia e Sagrada Escritura nesse mesmo centro de estudos.

Dedicava muito tempo à oração e seu rosto alegre e sereno era o reflexo de sua alma. Entretanto, começou a se considerar indigno, cheio de faltas, e algumas vezes se abstinha de comungar, embora sua alma desejasse receber a Eucaristia com todo seu amor.

Mas, Deus lhe mostrou sua misericórdia e teve uma revelação divina em que recebeu a comunhão. Desde aquele dia, São Boaventura comungou normalmente e depois se preparou para receber a ordem sacerdotal.

Compôs seu “Comentário às Sentenças de Pedro Lombardo”, que é uma grande suma de teologia escolástica. “A maneira como se expressa sobre a teologia, indica que o Espírito Santo falava por sua boca”, dizia o Papa Sisto IV sobre esta obra.

Nessa época, foi desencadeado um ataque de alguns professores da Universidade de Paris contra os franciscanos, produto da inveja e desconforto que geravam os êxitos pastorais da vida santa dos membros da ordem.

O Papa interveio e, depois de uma investigação, devolveu aos filhos de São Francisco suas cadeiras. Em 1257, São Boaventura e Santo Tomás de Aquino receberam o título de doutores.

São Boaventura foi eleito superior geral dos frades menores e assumiu uma ordem dividida entre os que pediam uma severidade inflexível e os que desejavam que se mitigasse a regra original. Dessa maneira, o santo começou a escrever a vida de São Francisco de Assis.

Em uma ocasião, Santo Tomás de Aquino foi visitar Boaventura quando escrevia sobre “o pobre de Assis”. Ao chegar, encontrou-o em sua cela em plena contemplação e Santo Tomás se retirou dizendo: “Deixemos um santo trabalhar por outro santo”. Esta obra biográfica se chamou “Lenda Maior”.

Foi nomeado Cardeal Bispo de Albano e chamado imediatamente para Roma. O Papa Gregório X lhe encomendou a preparação dos temas do Concílio ecumênico de Lyon sobre a união com os gregos ortodoxos, no qual participou ativamente.

Renunciou a seu cargo de superior geral da ordem e pouco tempo depois partiu para a Casa do Pai, na noite de 14 para 15 de julho de 1274, em Lyon.

Segunda, 01 Julho 2019 18:21

ESCALA DE MISSAS - JULHO 2019

Igreja celebra na sexta-feira, 28 de junho, o Sagrado Coração de Jesus, e vive uma antiga devoção, que considera o coração de Cristo como modelo de amor, paciente e misericordioso pelos pecados dos homens. 

 

A festividade foi instituída em 1856 pelo Papa Pio IX, quando já estava expandida por diversas localidades.

Em 1670, São João Eudes introduziu a primeira festa pública do Sagrado Coração. Três anos mais tarde, Santa Margarida Maria de Alacoque começou a ter uma série de revelações que a levaram à santidade e ao impulso de formar uma equipe de apóstolos desta devoção. Com seu zelo conseguiram um enorme impacto na Igreja.

Ainda hoje, o Apostolado da Oração ao Sagrado Coração de Jesus zela por essa devoção e a propaga pelo mundo inteiro.

A seguir, confira duas orações ao Sagrado Coração de Jesus, respondendo ao convite da Igreja de recordar devotamente esta data.

Oração de Consagração:

 

 

Entrego-me e consagro ao Sagrado Coração de Nosso Senhor Jesus Cristo, minha pessoa e vida, ações, dores e sofrimentos para que utilize meu corpo somente para honrar, amar e glorificar ao Sagrado Coração.

Este é meu propósito definitivo, único, ser todo d'Ele, e fazer tudo por amor a Ele, e ao mesmo tempo renunciar com todo meu coração qualquer coisa que não lhe compraz, além de tomar-te, Ó Sagrado Coração, para que sejas ele o único objeto de meu amor, o guardião de minha vida, meu seguro de salvação, o remédio para minhas fraquezas e inconstância, a solução aos erros de minha vida e meu refúgio seguro à hora da morte.

Seja, Ó Coração de Bondade, meu intercessor ante Deus Pai, e livra-me de sua sabia ira. Ó Coração de amor, ponho toda minha confiança em Ti, temo minhas fraquezas e falhas, mas tenho esperança em Tua Divindade e Bondade.

Tira de mim tudo o que está mal e tudo o que provoque que não faça Tua santa vontade, permite a Teu amor puro a que se imprima no mais profundo de meu coração, para que eu não me esqueça nem me separe de Ti.

Que eu obtenha de Tua amada bondade a graça de Ter meu nome escrito em Teu coração, para depositar em Ti toda minha felicidade e glória, viver e morrer em Tua bondade. Amém.

Texto de Santa Margarida Maria Alacoque

Oferecimento:

Meu dulcíssimo Jesus, que em Vossa infinita e dulcíssima misericórdia prometestes a graça da perseverança final aos que comungarem em honra de Vosso Sagrado Coração as nove primeiras sextas feiras do mês seguidos: recordai a Vossa promessa, e a mim, indigno servo Vosso, que acabo de receber-Vos sacramentado com este fim e intenção, concede-me que morra detestando todos os meus pecados, esperando em vossa inefável misericórdia e amando a bondade de vosso amantíssimo Coração. Amém.

Coração de Jesus, casa de Deus e porta do céu, tende piedade de nós.

Pai nosso...

Coração de Jesus, rico em todos os que vos invocam, tende piedade de nós.

Pai nosso...

Coração de Jesus, esperança dos que morrem em Vós, tende piedade de nós.

Pai nosso...

R: Amém

Segunda, 24 Junho 2019 11:32

Ação Entre Amigos - Sorteados